segunda-feira, 3 abril de 2017
Início / Internacional / Brasil oferece ajuda à Colômbia após tragédia deixar centenas de mortos na cidade de Macoa

Brasil oferece ajuda à Colômbia após tragédia deixar centenas de mortos na cidade de Macoa

Cidade de Mocoa, no sul do país, ficou devastada após fortes chuvas provocarem enchentes e deslizamentos. Itamaraty aguarda posição do governo colombiano sobre como poderá ajudar

O Itamaraty informou neste domingo (2) que o governo brasileiro ofereceu ajuda à Colômbia após fortes chuvas provocarem enchentes e deslizamentos na cidade de Mocoa, no sul do país. Segundo balanço divulgado pela CNN e a BBC, o número de mortos subiu para mais de 250.

O município de 45 mil habitantes, capital do departamento de Putumayo, ficou devastado depois de ser atingido por fortes chuvas na noite de sexta-feira (31).

Três rios transbordaram e muita terra foi arrastada até o centro de Mocoa, que fica perto da fronteira com o Equador e Peru. Pontes e estradas ficaram destruídas. A Colômbia decretou estado de calamidade pública e socorristas fazem buscas no local. A região está sem fornecimento de luz e água limpa.

Segundo o Itamaraty, o embaixador do Brasil na Colômbia, Júlio Bitelli, recebeu a orientação do ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes Ferreira, para colocar o Brasil à disposição da Colômbia no que for necessário.

Agora, o Itamaraty espera um posicionamento do governo colombiano para saber que tipo de auxílio será mais útil no momento.

Em nota divulgada na tarde de sábado, o governo brasileiro já tinha manifestado “profundo pesar pelas perdas humanas e materiais” provocadas pelas fortes chuvas.

A Cruz Vermelha estima que 220 pessoas ficaram feridas. O site da rádio colombiana Caracol afirma que o número de desparecidos ainda está indeterminado. No levantamento da Cruz Vermelha divulgado no sábado (1º), mais de 200 pessoas estavam desaparecidas. Devido ao elevado número de desaparecidos, o número de mortos pode subir bastante ainda.

Fonte: G1

Viu isso?

Trump nomeia genro como conselheiro e gera incógnitas legais e éticas

O presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou na segunda-feira a designação de seu …