NovidadesSaúde

Setembro Amarelo: especialista faz alerta sobre cuidados com a saúde mental

Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), a cada 40 segundos uma pessoa comete suicídio no mundo. E o Brasil, que hoje lidera o ranking de depressão na América Latina, está entre os países que apresentam o maior número, com mais de 12 mil casos por ano. Em meio à pandemia de Covid-19, o distanciamento social trouxe e ainda traz impactos na saúde mental da população. Por conta disso, neste mês, os alunos de Psicologia da Faculdade Santa Teresa estarão desenvolvendo ações de conscientização ao “Setembro Amarelo”.

A programação inicia nesta quinta-feira (10), Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, com a entrega de fitilhos amarelos, simbolizando a campanha, e a divulgação do Núcleo de Apoio Psicopedagógico e de Inclusão (NAPSI), que disponibiliza serviços de escutas emergenciais aos alunos e professores da faculdade.

Outras ações ocorrerão na terça-feira (15), com a abordagem lúdica em todas as salas de aula, promovendo a convivência acadêmica, a qualidade de vida e o bem-estar psicológico dos alunos, com o tema “Viver é a melhor opção sempre!”. No mesmo dia, a Faculdade participará do Webinar Setembro Amarelo do TJAM, com o tema “Suicídio: Informando para Prevenir”. Na outra terça-feira (22) será a realização do “Bate Papo Online – Vamos falar sobre suicídio?”, com profissionais que trabalham com esta demanda de assistência.

Segundo o coordenador do curso de Psicologia, Daniel Pinheiro, este ano atípico trouxe à tona a importância do papel do psicólogo na prevenção e tratamento de distúrbios e doenças, entre elas, a depressão. Não foi à toa que, neste período, a quantidade de profissionais cadastrados pelo conselho e autorizados a atender online dobrou. Atualmente, já são quase 90 mil. O termo “psicólogo on-line” bateu recorde de consultas no Google.

O professor ressalta que, de acordo com dados da OMS, cerca de 90% dos casos de suicídio poderiam ser evitados se a vítima tivesse apoio emocional e tratamento adequado. “Estudos da Associação de Psicologia Americana apontam que mais da metade das pessoas que cometeram suicídio nunca foram atendidas por um profissional de saúde mental”, alerta Daniel.

Pandemia e Suicídios

“Estados depressivos, irritados, ansiosos e angustiados são normais e fazem parte da nossa vida, o problema mora quando esses momentos se tornam mais frequentes e com maior intensidade. A regularidade destes sintomas podem levar a uma patologia. Por isso, é tão importante cuidar da prevenção e promoção da saúde mental”, explica o coordenador.

Fonte: D24am

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios