Tutores de pets fazem manifestação em aeroportos de São Paulo

Portal Tabatinga

Os dois aeroportos mais importantes de São Paulo tiveram um movimento diferente nesse domingo. Em Congonhas, na zona sul da capital, e Guarulhos, na região metropolitana, donos de cachorros e ONGs de defesa dos animais fizeram protestos nos terminais, em memória do cão Joca, que morreu na segunda-feira (22), depois de ser enviado por engano pela empresa aérea Gol para um destino diferente de seu tutor.

A viagem que deveria durar 2h, se prolongou para 11h, e o golden retriever de quatro anos não resistiu. Protestos semelhantes aconteceram também em aeroportos de várias outras capitais do país, como Rio de Janeiro, Brasília, Porto Alegre e Curitiba.

Ao lado de seus pets, manifestantes pediam por mais segurança no transporte de animais. Em Guarulhos, o engenheiro João Fantazzini, tutor de Joca, afirmou que espera que o Congresso Nacional crie regras mais favoráveis de transporte de animais no país.

As discussões no Congresso Nacional para uma futura “Lei Joca” já começaram, e nesta terça (30), deve ser instaurado o grupo de trabalho na Câmara dos Deputados, para discutir o assunto. No Senado Federal também já foi protocolado um pedido de participação popular para a criação de uma legislação semelhante.

Na sexta-feira (26), em reunião realizada entre a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e o Ministério de Portos e Aeroportos, com representantes de companhias aéreas, foram discutidas ações para melhorar o transporte de animais em porões de aeronaves.

Fonte: Radio agência