Cantora do boi-bumbá Caprichoso relata ter sofrido agressão e intolerância religiosa, no AM

A cantora do boi Caprichoso, Mara Lima, relatou em vídeo divulgado nas redes sociais que foi agredida por um homem e sofreu intolerância religiosa, na noite de quarta-feira (17). Segundo a cantora, o suspeito a feriu com uma chave de carro e com um soco porque ela usava uma blusa do boi-bumbá. O local onde aconteceu o caso não foi divulgado pela vítima.

Na denúncia, Mara afirma que o agressor disse palavras em tons de intolerância religiosa. “Tira essa camisa. Ela só traz desgraça, camisa do demônio. O boi é do demônio. O boi é do inimigo. Eu carrego o demônio comigo e está repreendido em nome de Jesus”, relatou a cantora.

Em vídeo, a levantadora mostra os ferimentos causados pelo homem, que não teve a identidade divulgada. Ela apresenta marcas no rosto e na região do queixo. Depois das agressões físicas e verbais, ele foi preso pela Polícia Militar, de acordo com a levantadora de toadas.

“Eu fui pega de surpresa. Eu peguei um soco no nariz e essas escoriações aqui foram com chave de carro, quase atinge meu olho, faltou poucos centímetros. Isso aqui a pessoa tentou morder e mordeu meus seios. Eu tentei me defender sim porque eu não ia apanhar de graça”, desabafou.

Mara Lima faz parte do time de cantores do boi-bumbá Caprichoso, que se apresenta no Festival Folclórico de Parintins, que acontece anualmente no mês de junho.

Fonte: G1 Amazonas

Sair da versão mobile