Canaranas: saiba o que são as ilhas de vegetação que surgiram em Manaus após seca histórica

Portal Tabatinga

Após a seca histórica que atingiu Manaus em 2023, moradores que frequentam a orla da capital do Amazonas foram surpreendidos com a aparição de ilhas de vegetação no Rio Negro. 

Durante a seca severa do ano passado, o Rio Negro alcançou o nível mais baixo dos últimos 120 anos. O problema colocou Manaus em emergência, fechou escolas da zona rural e mudou a paisagem de importantes pontos turísticos, como a Praia da Ponta Negra, e o Encontro das Águas.

Com o fim da vazante, o cenário continua em transformação, a faixa de terra na orla da cidade foi substituída pelas ilhas de vegetação, conforme explica o especialista.

“São chamadas de capim marreca ou canaranas, são espécies de plantas aquáticas que se formam em períodos de estiagem, como essa estiagem histórica que vivemos recentemente. Quando o rio secou, ele expôs o solo que estava altamente nutritivo e criou condições para que essa vegetação se desenvolvesse”, informou o professor de biologia André Menezes.

Apesar de ser resultado da seca histórica que atingiu o Amazonas, o fenômeno também já prediz outro: a cheia do rio. Isso porque, segundo o biólogo, no momento em que as ilhas começam a se desprender do solo, há um sinal de que o pior cenário já passou.

Fonte: G1 Amazonas