EducaçãoNovidades

Pais de alunos pedem na justiça continuidade das aulas não presenciais na rede pública de ensino no AM

Pais de alunos da rede pública de ensino fizeram, na manhã desta segunda-feira (17), uma manifestação em frente ao Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), onde pediram para que o órgão interviesse na retomada das aulas no Estado. Os pais de alunos tiveram o apoio do Sindicato de Cirurgiões Dentistas e entraram com um pedido de mandado de segurança no último domingo (16).

De acordo com uma das mães, Shirleey Abreu, a solicitação pede que o Governo do Amazonas continue disponibilizando as aulas à distância para os alunos cujo as famílias ainda não se sentem seguras com a retomada das aulas de forma híbrida.

“Nós não queremos que as aulas presenciais sejam canceladas. Queremos que os nossos filhos tenham a opção de escolher entre a presencial e a não presencial, igual como nas particulares. Nós vimos o que aconteceu nesta primeira semana. Os alunos que estavam aferindo a temperatura e ficaram aglomerados. Isso é perigoso não só para eles, mas para as nossas famílias”, relatou.

Devido aos vários pedidos individuais de medida de segurança feito pelos pais, eles acabaram decidindo fazer um pedido coletivo via Sindicato dos Cirurgiões Dentistas,onde os filiados também possuem filhos que estudam na rede estadual de ensino.

“Os pais não ficaram satisfeitos com as medidas que foram tomadas e acharam que este é o melhor. Essas crianças e adolescestes em algum momento, vão para o consultório e podem acabar transmitindo, pois a maioria é assintomática. Então decidimos dar esse apoio, para aqueles que ainda não se sentem seguros”, completou a representante do sindicato e mãe, Ana Selma Pinheiro.

Pais do interior se antecipam

Com o aumento de número de casos no interior do Amazonas, o governo do Estado ainda não divulgou uma data exata para a retomada das aulas em outros 61 municípios, mas com medo de uma decisão favorável, alguns pais destes municípios também entraram com o pedido.

Para José de Nazaré, pai de aluno do município de Barreirinha, que fica a 331 quilômetros a leste de Manaus, o interior ainda não tem estrutura para uma possível retomada. “Nós estamos em um crescente de casos e a maioria está enfrentando o vírus com dificuldade. Se na capital está tendo esta dificuldade com a volta as aulas, imagina no interior”, disse.

A equipe de reportagem do GRUPO DIÁRIO DE COMUNICAÇÃO entrou em contato com a assessoria da Secretaria de Educação e Desporto (Seduc) sobre o assunto, mas ainda não obteve retorno.

Fonte: D24am

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios